sexta-feira, 27 de novembro de 2009

"SIM, VIRGÍNIA, PAPAI NOEL EXISTE ! "




                                 No Natal de 1897,  uma garotinha de 8 anos, chamada Virgínia O`Hanlon Douglas, filha de um médico de Nova York, nos Estados Unidos enviou uma carta para o jornal “The Sun” com a
seguinte pergunta:
                               -  “Papai Noel existe?”
                               O jornal através do editorialista Francis Church respondeu e publicou a carta. Foi um sucesso tão grande que o “The Sun” a publicou durante anos, sempre na época do Natal, até seu último número em 1949. O fato repercutiu na imprensa mundial, virou livro com record de vendas nos Estados Unidos.  Ei-la aqui, para encantá-los!
                 
                           " Nós temos o prazer de responder à carta abaixo, expressando ao mesmo tempo nossa gratidão por sua autora estar entre os leitores fiéis do The Sun."

CARTA DE VIRGÍNIA

"Eu tenho 8 anos. Alguns dos meus amiguinhos dizem que Papai Noel não existe. Meu pai sempre diz, “se estiver no "Sun”, então existe!”. Por favor, diga-me a verdade: Papai Noel existe?"
                                                            Virgínia O`Hanlon Douglas    

                      "Virginia, seus amiguinhos estão errados. Eles têm sido afetados pelo ceticismo de uma era marcada pela descrença das pessoas.
                       Eles não acreditam no que não vêem. Eles não acreditam no que suas pequenas mentes não podem entender. Todas as mentes Virginia, são pequenas, não importa se são de crianças ou de adultos.
                      Neste nosso grande universo, o homem é um mero inseto, uma formiga, quando seu cérebro é comparado com o infinito mundo ao seu redor, ou quando ele é medido pela inteligência capaz de absorver toda a verdade e conhecimento.
                     Sim, Virginia, existe Papai Noel.
                     É tão certo que ele exista como existe o amor, a generosidade e a devoção, e você sabe que tudo isso existe em abundância para dar mais beleza e alegria a nossas vidas.
                   Ah! Como o mundo seria sombrio se Papai Noel não existisse! Seria tão triste como se não existissem Virgínias. Não haveria então, a fé das crianças, a poesia, nenhum romance que tornasse tolerável a existência. Nós não teríamos nenhuma felicidade, exceto em nossos sentidos. A luz acesa com a qual as crianças enchem o mundo estaria apagada.
                  Não acreditar em Papai Noel! É como não acreditar nas fadas.
                  Pode convencer o seu papai a contratar homens para ficarem vigiando todas as chaminés, na véspera de Natal, para eles pegarem o Papai Noel, mas mesmo que eles não vejam o velhinho descendo, o que isso prova?
                  Ninguém vê Papai Noel, mas isso não significa que Papai Noel não exista!
                  As coisas mais reais do mundo são aquelas que nem as crianças nem os adultos podem ver.
                  Você já viu fadinhas dançando no gramado? É claro que não! Mas isso não prova de que elas não estejam lá. Ninguém pode conceber, ou imaginar todas as maravilhas que existem, invisíveis e despercebidas, neste mundo.
                   Sim, Virgínia, Papai Noel existe!"


Francis P. Church ( 1839-1902)
de The New York Sun, 21 de setembro de 1897    

10 comentários:

disse...

Simplesmente: Faltou luz!!! Como resolver??? kkkkk
Bjssss

nereida disse...

kkkkkk....sei não! Bj

Luma D. disse...

Oi, Nereida.
Tentei acessar o blog mais cedo e não consegui (acho que foi na hora que você estava fazendo a alteração do header.
Que bom que conseguiu hospedar imagens no Photobucket. Agora, pra colocar na lateral do blog é simples:
clique em LAYOUT > ADICIONAR UM GADGET > escolha a opção HTML/JavaScript > cole o seguinte código:

< img src="COLOQUE O LINK DA IMAGEM AQUI">

Coloque o link da imagem no lugar indicado e salve.
Importante: no código, na parte em negrito, eu deixei um espaço entre < e img APAGUE ESTE ESPAÇO (precisei deixar o espaço pois nos comentários não são aceitos html.

Beijo

por Marcia S. Zen disse...

Então... quem foi mesmo que falou " da minha ignorância de postar imagens..."? hehehe
Amei a sua imagem de Natal e a mensagem tb... Lindas!

bjs e ótimo findi Nereida.

Marcia

Pedaços de Tempo disse...

Lindo postal de Natal!

Desejo-te um bom fim-de-semana,
CR/de

Eduardo Miguel Pardo disse...

Passando para uma visita e para ver as novidades, claro que gostei né Nereida, grande abraço.

Irene Moreira disse...

Nereida ainda estou anestesiada com a história da pequena Virginia... muito linda, tudo muito cheio de amor... desse espírito natalino que tanto amo... momentos de união, paz , trocas, recordações, rever familiares, abraçar filhos, netos, cachorro , papagaio.... amiga muito obrigado por estar aqui e nos encantar com seu cantinho e suas histórias. Claro que não posso esquecer de dizer que adorei o seu layout de Natal... nota dez. Beijos e bom final de semana

Silvana Nunes .'. disse...

BOM DIA!
Antes de mais nada estou aqui para agradecer a visita e seu comentário tão significativo para mim. Eu ando um pouco ausente, minha conexão anda péssima, lentíssima. Como já havia dito, eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal aqui é muito dificultoso. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato.
Hoje eu trago uma história bem legal, por um acaso sabe onde fica a tal casa-da-mãe-joana? Então vá até lá conferir.
A medida do possível vou colocando as histórias, com a lentidão de sempre.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... agradece mais uma vez a sua visita esperando que volte sempre.
BOM DOMINGO.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

Silvana Nunes .'. disse...

BOM DIA!
Antes de mais nada estou aqui para agradecer a visita e seu comentário tão significativo para mim. Eu ando um pouco ausente, minha conexão anda péssima, lentíssima. Como já havia dito, eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal aqui é muito dificultoso. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato.
Hoje eu trago uma história bem legal, por um acaso sabe onde fica a tal casa-da-mãe-joana? Então vá até lá conferir.
A medida do possível vou colocando as histórias, com a lentidão de sempre.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... agradece mais uma vez a sua visita esperando que volte sempre.
BOM DOMINGO.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

Vivian Pereira disse...

Nereidaa... q história linda!!!!! não conhecia e fiquei apaixonada... principlamente naquela parte q fala " É tão certo que ele exista como existe o amor, a generosidade e a devoção, e você sabe que tudo isso existe em abundância para dar mais beleza e alegria a nossas vidas."...

O mundo seria muito melhor se todo mundo acreditasse em todas as coisas boas q não podemos ver, mas podemos sentir!!!

Bjossss

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails