segunda-feira, 11 de outubro de 2010

VERSO NÚ

Meu verso é torto
Não tem rima
Não tem métrica
Meu verso cavalga nú
sobre as palavras
E ao vêr-se, assim, nú
Sem disfarces ou fantasias
Meu verso torna-se tímido
E arredio
E para não se expor
Meu verso vai buscar
Em verso alheio, àquilo
Que ele sente

( Nereida Coêlho )

5 comentários:

Manuela Fonseca disse...

Olá Nereida, querida amiga
Um poema nú que nos veste de sentimentos puros e nos agasalha em palavras que se deixam deslizar...

Beijinhos doces*
Manuela

A.Mello-Alter disse...

Minha Querida
Os versos não precisam de ter rima ou métrica.
Só têm que ter verdade, a nossa.
Não escolhi a opção porque teria que ser; Profundo.

Eu tinha razão, você é muito mais que as palavras gastas dos outros.
Adivinha-se nos seus olhos.

nereida disse...

Pastor ( leia-se, " A.Mello-Alter), ...na tua aparente rudeza, escondes uma alma que enxerga mais longe que muitos olhos que leêm, mas não veêm... obrigada!

Irene Moreira disse...

Nereida

Amiga me diga o poeta que não vai buscar no verso alheio as palavras para colher seus sentimentos.

Versos podem ser nus de rimas de palavras bonitas,mas o importante é o que ele quis dizer, o bem que te fez, o amor que vive dentro dele.


Beijos

nereida disse...

Irene, que seria de nós sem a inspirição dos grandes gênios da música, da pintura e da arte de escrever? São eles que norteiam os meus emaranhados sentimentos!!! Bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails